Aljustrel-lavaria-arquivoAo tomar conhecimento de mais um acidente que vitimou um trabalhador na mina de Aljustrel, o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira lembrou que outra atitude patronal poderia contribuir para prevenir a ocorrência de tragédias como esta.
20.5.2015


Logo após ter chegado a notícia do gravíssimo acidente ocorrido na Almina, o sindicato procurou estabelecer contacto com as empresas e com a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).
Na nota que publicou ontem, o STIM afirma que sempre que há um acidente é porque não foram acauteladas as condições mínimas de segurança no trabalho.
O sindicato lamentou a morte do trabalhador, assim como a forma como as empresas se «esconderam» por detrás de uma presumível e injustificada ausência de informação, assim como do silêncio da parte da Inspecção do Trabalho de Beja, volvidas que foram algumas horas após a tragédia.
De imediato, exigiu o STIM, deve ser instaurado, sob a responsabilidade da ACT e envolvendo representantes dos trabalhadores, um rigoroso inquérito deste trágico acontecimento.
A Almina, com o argumento de que «não existem problemas na empresa», tem procurado dificultar a acção do sindicato, nomeadamente em matéria de Saúde e Segurança no Trabalho. Uma outra postura contribuiria, naturalmente, para prevenir a ocorrência de situações desta natureza.

Ver também:
- Comunicado do STIM