20151214PetrogalGreveA Fiequimetal saudou ontem os trabalhadores da Petrogal, na sua justa luta pela defesa da contratação colectiva, dos direitos laborais e sociais e dos regimes de saúde e de reformas.
Depois da greve de segunda-feira, em Sines, vão ocorrer novas paralisações na sexta-feira.
6.1.2016


A greve realizada dia 4 na refinaria de Sines teve uma elevada adesão dos trabalhadores abrangidos pelo pré-aviso, com impactos no funcionamento do sistema produtivo e em outros sectores e serviços, incluindo a paragem do terminal petrolífero e do abastecimento de carros-tanque - refere-se na saudação divulgada na empresa pela federação.
Na próxima sexta-feira, dia 8, os trabalhadores retomam a greve nas refinarias do Porto e de Sines e na sede, em Lisboa, nos períodos aprovados nos plenários de 30 de Dezembro.
Aguarda-se que o Tribunal Administrativo e Fiscal de Lisboa se pronuncie sobre a providência cautelar intentada para suspender a eficácia do despacho conjunto dos ministros do Trabalho e da Economia, que ilegalmente impediu o livre exercício do direito à greve convocada para os dias 28 a 30 de Dezembro.
Iniciaram-se as audiências com grupos parlamentares sobre este problema.

Ver também:
- Saudação da Fiequimetal aos trabalhadores em luta
- Trabalhadores da Petrogal em greve nas refinarias do Porto e de Sines na sexta-feira (Lusa/Observador, 5.1.2016)
- Resposta na Petrogal ao despacho antigreve (27.12.2015)