20170303RefinariaSinesOs trabalhadores que realizam a manutenção da refinaria de Sines da Petrogal concentraram-se esta manhã, junto da portaria, e levaram as suas reivindicações até ao edifício da administração. Esta comprometeu-se a regularizar importantes matérias pecuniárias.
3.3.2017

 

Mesmo com chuva e frio, a maior parte dos cerca de 200 trabalhadores que prestam actividade no consórcio da manutenção de Sines compareceu na concentração, inserida na Quinzena de Acção e Luta que a Fiequimetal promove, a nível nacional, até dia 10.

Durante a concentração - na qual também participaram o coordenador da Fiequimetal, Rogério Silva, Luís Leitão, coordenador da União dos Sindicatos de Setúbal (ambos membros da Comissão Executiva da CGTP-IN) e Joaquim Gervásio, do Secretariado da federação - os trabalhadores fizeram sentir a existência de irregularidades e discriminações no pagamento do trabalho extraordinário.

Outras reivindicações mais prementes foram ainda referidas, nomeadamente:
 - O pagamento do trabalho extraordinário em igual valor a todos os trabalhadores;
 - O pagamento do trabalho suplementar com as percentagems de acréscimo que constam do acordo interno ;
 - O pagamento do prémio de risco, em falta.

Numa breve reunião com representantes sindicais, enquanto os demais trabalhadores permaneciam junto do edifício da administração, esta assumiu o compromisso de realizar o pagamento do prémio de risco e regularizar todas as matérias referentes ao pagamento do trabalho extraordinário.

Continuar!

Com o objectivo de exigirem resposta às demais reivindicações - designadamente, o aumento do salário e do subsídio de alimentação, e o fim dos vínculos precários - os trabalhadores decidiram continuar as acções de luta, caso as administrações das empresas do consórcio, onde a EFATM/ATM tem particulares responsabilidades, não respondam favoravelmente.

 

Algumas fotos da concentração na portaria