20170306Quinzena-arquivoCom greves, concentrações e um desfile em Lisboa, os últimos dias da Quinzena de Acção e Luta, que a Fiequimetal e os sindicatos estão a promover desde 23 de Fevereiro, vão comprovar a determinação dos trabalhadores na exigência de melhores salários e respeito pela contratação colectiva e pelos direitos consagrados.
6.3.2017



Amanhã, terça-feira 7.3.2017, os trabalhadores da Imprensa Nacional Casa da Moeda fazem greve, das 14 às 18 horas, e concentram-se frente à sede. Dão assim seguimento à luta pelo aumento dos salários, pelo cumprimento dos direitos consagrados no AE que a empresa quer destruir e contra promoções discriminatórias.

No dia 10, em greve, os trabalhadores da Thyssenkrupp Elevadores concentram-se, a partir das 10 horas, à porta dos serviços centrais da empresa, em Massamá. A administração continuou em silêncio, perante justas e realistas reivindicações, mesmo depois da greve de dia 24 de Fevereiro.

- Comunicado aos trabalhadores da Thyssenkrupp Elevadores

A Quinzena de Acção e Luta encerra, no dia 10, sexta-feira, com concentrações e um desfile, de âmbito nacional.

A jornada inicia-se às 14h30, frente à sede da Associação Portuguesa dos Fabricantes de Tintas e Vernizes (Rua Dona Filipa de Vilhena, n.º 9, junto à INCM). Esta é uma das associações patronais que mantêm sob um prolongado boicote o contrato colectivo de trabalho das indústrias químicas.
A Fiequimetal insiste que se deve retomar o processo negocial, a partir do ponto onde foi interrompido, em 2006, mas dando toda a prioridade à revisão salarial.

- Protesto na CUF (APEQ)  - Protesto na Plasfil (APIP)

Também contra o boicote patronal da contratação colectiva e pela exigência de aumentos salariais, a manifestação de dia 10 vai passar, em seguida, pela sede da ANIMEE (associação patronal das empresas fabricantes de material eléctrico e electrónico, na Avenida Guerra Junqueiro).
- Entrega da Carta Reivindicativa na ANIMEE

O percurso termina na Praça de Londres, para reafirmar que o Governo tem de fazer o que lhe compete, neste caso, promover a negociação colectiva. Esta deslocação, também tem como propósito, exigir do Ministro do Trabalho a revogação das normas gravosas do Código do Trabalho, em especial a que abriu as portas à caducidade das convenções e a que pôs fim ao princípio do tratamento mais favorável.

Ver também:

20170223MotaEngil- A Mota-Engil vai ter mais luta na Valorsul e na Amarsul (23.2.2017)

- Greve na Tesco por salários e contra precariedade (24.2.2017)

- Greve da Thyssenkrupp nas ruas de Lisboa e Porto (24.2.2017)

- Fiequimetal Jovem mobiliza para a luta (25.2.2017)

20170210Panasqueira-plenario- Quinzena de luta deu frutos nas minas da Panasqueira (27.2.2017)

- Greve na Bosch pelo trabalho com direitos (28.2.2017)

- Carnaval em greve nos call centers da EDP (28.2.2017)

- Greve afectou produção na Delphi em Braga (1.3.2017)

20170302EDP- Protesto mostrou o outro lado dos lucros da EDP (3.3.2017)

- Na refinaria de Sines a luta resultou (3.3.2017)

- Protesto na Delphi pela hora da refeição (3.3.2017)

- Canções de luta à chuva na segunda greve na Tesco (3.3.2017)