20170317PrecariedadeSITEsul-arquivoNos primeiros dois meses deste ano, com o apoio do SITE Sul, mais de seis dezenas de trabalhadores conquistaram estabilidade laboral. O sindicato considera que estas vitórias trazem ainda mais alento, para continuar a luta nas empresas por melhores condições de trabalho e por um futuro com mais dignidade.
16.3.2017


A precariedade laboral é um dos mais graves problemas com que os trabalhadores actualmente se defrontam, refere o sindicato, numa nota de imprensa. Por esse motivo, o SITE Sul tem vindo a encarar este problema como uma das principais «guerras» a travar.

Muitas têm sido as batalhas travadas e ganhas, seja através da actividade sindical nas empresas e dos cadernos reivindicativos apresentados, seja através do serviço de Contencioso do sindicato.

Nestes primeiros dois meses de 2017, destacam-se dois casos:

- Na refinaria de Sines da Petrogal, após intervenção sindical, passaram para os quadros da empresa 51 trabalhadores que tinham contratos de trabalho precários;

- Na Autoneum (fábrica de componentes automóveis), com a intervenção sindical, realizada através da apresentação do Caderno Reivindicativo, e com o apoio do Contencioso do sindicato, 11 trabalhadores viram o seu vínculo laboral alterado e passaram para o quadro de pessoal da empresa.

O SITE Sul relata ainda um caso recente na SMP (Samvardhana Motherson Peguform), uma das fornecedoras da VW Autoeuropa, que perdeu na Relação, em Setembro, um recurso da condenação por despedimento ilícito de um trabalhador. Agora, com o apoio do Contencioso do sindicato, para além dos valores já recebidos quando a empresa declarou a caducidade do contrato de trabalho, o trabalhador foi indemnizado em mais 1250 euros, porque o Tribunal considerou a caducidade do contrato de trabalho como despedimento ilícito.

Ver também:
- Nota de imprensa do SITE Sul