20170407-Pinto-e-BentesCom adesão praticamente total, os trabalhadores da Pinto & Bentes, em Ponte de Sor e em Mem Martins, fizeram greve ontem pelo pagamento dos salários em atraso e contra a irregularidade com que a empresa faz há longos meses o pagamento das remunerações a quem lá trabalha, informou o SIESI.
8.4.2017



Numa nota publicada no sítio do SIESI, refere-se que a greve contou com a adesão de 99 por cento dos trabalhadores, que assim demonstraram à administração que, mais do que pronunciar palavras, é necessário agir e tomar medidas para que o pagamento dos salários seja uma prioridade.

Actualmente os trabalhadores da Pinto & Bentes têm por receber uma parte do mês de Fevereiro e o mês de Março. Mas há longos meses que a administração não cumpre a obrigação de pagamento pontual da retribuição, pagando o salário em duas ou mais «prestações» ao longo do mês. Esta é uma situação ilegal e injusta para quem trabalha todo o mês e vê a sua vida piorar por incumprimento de um direito básico.

A Pinto & Bentes é uma empresa do ramo das instaladoras eléctricas. Tem como principais clientes a Visabeira, para quem realiza trabalhos contratados pela EDP, e  várias câmaras municipais.

O SIESI considera a situação insustentável e vai pedir a intervenção do Ministério do Trabalho, no sentido de esclarecer por que motivo o pagamento dos salários não está a ser uma prioridade na Pinto & Bentes.

Ver também:
- Notícia no sítio do SIESI, 7.4.2017
- Notícia em 17 de Novembro de 2016