20170428CelCatOs trabalhadores da multinacional americana General Cable CelCat vão estar em greve durante os dias 24, 25 e 26, realizando paralisações de quatro horas por turno, prosseguindo assim a luta por aumentos salariais, pelo aumento da retribuição do trabalho suplementar, pela revisão de cláusulas do Acordo de Empresa referentes a férias, subsídio de alimentação e anuidades, informou o SIESI.
23.5.2017


As paralisações, como o sindicato refere numa informação aos trabalhadores e num comunicado de imprensa, decorrem durante as primeiras e as últimas duas horas de cada turno, desde as 00h30 de dia 24, quarta-feira, até às 00h30 de sexta-feira, dia 26.

Esta é a segunda greve realizada este ano pelos trabalhadores da CelCat, porque a empresa se recusa a negociar com o SIESI aumentos salariais e reposição de direitos, preferindo manter uma postura de afronta aos trabalhadores e negando a importância que estes têm tido no sucesso da empresa.

A CelCat tem instalações fabris na Avenida Marquês de Pombal, em Morelena, no concelho de Sintra. Emprega 270 trabalhadores e fabrica cabos eléctricos para transporte de energia e telecomunicações, que exporta quase na totalidade, sendo uma empresa líder do sector, com lucros chorudos e uma grande carteira de clientes.

Ver também:
- Informação do SIESI aos trabalhadores
- Comunicado de imprensa
- Com greve na Celcat confirma-se firmeza na luta (28.4.2017)