20170803EDP-arquivoChegou a hora de, pelos meios que for necessário utilizar, manifestar repúdio pelo profundo desprezo que a administração da EDP tem manifestado em relação ao cumprimento do Acordo Colectivo de Trabalho que subscreveu, destaca a Fiequimetal, ao informar os trabalhadores de que exigiu respostas concretas da empresa até ao fim do mês de Agosto para cinco grupos de questões, já antes colocadas.
4.8.2017

 

A carta reivindicativa enviada no final de Julho à administração foi também subscrita pela Comissão Coordenadora das Comissões de Trabalhadores do Grupo EDP, refere-se numa informação que está a ser divulgada aos trabalhadores.

Do CA da EDP, espera-se que, durante este período, assuma em definitivo uma posição negocial efectiva, para que as questões colocadas sejam resolvidas.

Caso não haja uma resposta atempada e definitiva, serão de imediato iniciados todos os esforços para mobilização dos trabalhadores, tendo como objectivo forçar a EDP a respeitar o ACT e garantir o cumprimento integral das matérias que esta administração ignora e muitas vezes tenta reduzir ou subverter.

 

Ver também:
- Informação aos trabalhadores das empresas do Grupo EDP
- Carta ao Conselho de Administração da EDP