Até à próxima reunião com o STIM, no dia 18, quarta-feira, a administração da Sociedade Mineira de Neves-Corvo deverá apresentar propostas concretas em resposta às legítimas e justas reivindicações dos trabalhadores e para a resolução do conflito. Caso contrário, avisa o sindicato, serão concretizadas as deliberações do plenário geral de 17 de Setembro, com novo período de greve em Novembro. 12.10.2017



«A luta dos trabalhadores exige respostas», destaca o sindicato, num comunicado em que saúda os trabalhadores da Somincor pela grandiosa luta desenvolvida entre os dias 3 e 7 do mês em curso. Esta luta, com recurso à greve, constituiu uma clara demonstração de coragem e determinação dos trabalhadores para alcançarem os seus objectivos, nomeadamente:

  • Pelo fim da laboração contínua no fundo da mina, com implementação de horários humanizados, de segunda a sexta-feira;
  • Pela antecipação da idade da reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, pastefill, backfill e central de betão, com a Administração a financiar um plano de antecipação da idade da reforma para estes trabalhadores, estabelecido em protocolo com a Segurança Social.
  • Pela reparação das discriminações aos trabalhadores que rejeitaram a laboração contínua, com a atribuição da progressão da sua carreira profissional e demais direitos que lhes foram sonegados pelo facto de terem optado por manter o seu horário;
  • Pela progressão nas carreiras, justa e adequada, com respeito pelo CCTV, nesta matéria e sem prejuízo de outras progressões e valorizações mais favoráveis aos trabalhadores, em prática na empresa;
  • Pela justiça na atribuição dos prémios, com a separação do prémio de segurança e do prémio de produção e com a melhoria dos regulamentos, para que volte a ser possível aos trabalhadores auferirem, pelo menos, os valores praticados antes das alterações que, unilateralmente, a Administração introduziu;
  • Pelo fim da pressão e repressão sobre os trabalhadores, com formação das chefias tendo em vista o respeito pelos direitos laborais dos trabalhadores e pelo direito ao respeito pela sua dignidade e personalidade.

    Ver também:
    - Comunicado aos trabalhadores da Somincor
    - Resolução do plenário geral de 17 de Setembro
    - Greve deu mais força à luta na Somincor (10.10.2017)