20171107urss operarios camponesesPassam hoje cem anos sobre a revolução socialista de Outubro na Rússia, que constituiu um marco fundador de uma nova época no processo emancipatório dos trabalhadores e dos povos - como se destaca na resolução que sobre este tema foi aprovada no Conselho Nacional da CGTP-IN.
7.11.2017

 

Assinalar o centenário da Revolução de Outubro (assim imortalizada, porque ocorreu a 25 de Outubro de 1917, pelo calendário juliano, então vigente na Rússia, data que equivale a 7 de Novembro no calendário gregoriano) constitui um acto de denúncia da natureza do capitalismo e de afirmação da necessidade e da possibilidade da sua superação revolucionária».

Celebrando o centenário, afirma-se «o papel determinante da classe operária e dos trabalhadores, da sua unidade, organização e luta, enquanto forças determinantes da resistência à ofensiva do grande capital e da transformação da sociedade».

Na resolução recorda-se que o poder dos trabalhadores na União Soviética [constituída em 1922, no desenvolvimento da revolução e da nova política de relacionamento entre nações que antes estavam subjugadas ao império russo, e que viria a integrar 15 repúblicas federadas e dezenas de repúblicas autónomas] «instituiu, pela primeira vez, direitos sociais fundamentais, como: o direito ao trabalho; a jornada máxima de oito horas de trabalho; as férias pagas; a igualdade de direitos entre homens e mulheres na família, na vida e no trabalho; a livre escolha de uma profissão; o direito à habitação; a assistência médica gratuita; o sistema de segurança social universal e gratuito; a educação gratuita e a promoção da instrução, da cultura e do desporto à escala de massas».

 

Ver também:

- Resolução do Conselho Nacional da CGTP-IN

- 1917-2017: Cem anos de uma Revolução que muitos desejam efémera (AbrilAbril, 7.11.2017)
«A Revolução de Outubro é a concretização prática da aspiração secular do homem – a sua libertação social e humana.»

- O despontar de uma nova era na história da humanidade (STAL, 4.8.2017)
«Começou a ser construído o primeiro Estado da classe operária, em aliança com o campesinato e outras camadas laboriosas, com vista à instauração duma sociedade sem classes e sem exploração do homem pelo homem.»

- Outros artigos a propósito do centenário da Revolução de Outubro