20171110SomincorTrabalhadores da Sociedade Mineira de Neves-Corvo, em greve durante toda esta semana, deslocaram-se no dia 10 de Novembro de 2017 ao Ministério do Trabalho, para exigirem que este intervenha para a resolução do conflito laboral, como é sua obrigação, e tome medidas para pôr fim ao roubo nas reformas.
10.11.2017

 

A greve na Somincor prossegue, com forte adesão, provocando a paragem da extracção e das lavarias. Iniciada no dia 6, terminará às 6 horas de sábado, dia 11. No entanto, quando foi decidido em plenário avançar para esta luta, ficou admitida a possibilidade de voltar à greve em Dezembro, caso a administração da Somincor e a multinacional Lundin Mining persistam em ignorar as justas reivindicações dos trabalhadores.

20171110Somincor oficioNo ofício entregue ao final da manhã, ao cuidado do ministro, o STIM reitera a disponibilidade dos trabalhadores para a intervenção do Ministério, «ao abrigo da Lei Orgânica, na prevenção e superação do conflito», lembrando que um primeiro período de greve decorreu entre os dias 3 e 7 de Outubro.

Recorda-se ainda que os objectivos da luta estão expressos nos pré-avisos de greve dirigidos à Somincor e ao Ministério. Neles se refere que os trabalhadores fazem greve:
 - Pelo fim do actual horário no fundo da mina;
 - Pela humanização dos horários de trabalho;
 - Pelo estabelecimento de protocolo, entre a empresa e a Segurança Social, que permita a antecipação da idade de reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, pastefill, backfill e central de betão;
 - Pela progressão nas carreiras e o fim das discriminações e pela reposição dos direitos dos trabalhadores que resistiram à laboração contínua;
 - Pela revogação das alterações unilaterais na política de prémios;
 - Pelo fim da pressão e repressão sobre os trabalhadores.

Os trabalhadores chegaram de autocarro, reunindo-se na Avenida Guerra Junqueiro, de onde desfilaram até à Praça de Londres, em manifestação, gritando palavras de ordem e cantando o hino «Santa Bárbara Bendita».

Neste vídeo apresentamos as breves intervenções de Luís Cavaco (coordenador do STIM), Rogério Silva (coordenador da Fiequimetal) e João Torres (em nome da Comissão Executiva da CGTP-IN), frente ao Ministério

 

 

- Cantam hino dos mineiros

- «Mineiros unidos jamais serão vencidos»

Ver também:
- Greve forte na Somincor interpela Governo dia 10 (7.11.2017)