20171006 Somincor greveO STIM apresentou à Somincor (Grupo Lundin-Mining) um pré-aviso de greve, para os dias 18 a 23 de Dezembro, cumprindo a decisão tomada pelos trabalhadores em plenário. O sindicato afirma que a administração tem tempo ainda para resolver o conflito e evitar que a luta se concretize.
4.12.2017



No comunicado em que divulga a convocação da greve, o STIM saúda as grandiosas acções de luta desenvolvidas pelos trabalhadores, pelo fim do regime de laboração contínua no fundo da mina e pela humanização dos horários de trabalho, entre outros objectivos (greves de 3 a 7 de Outubro e de 6 a 11 de Novembro, e deslocação ao Ministério do Trabalho no dia 10 de Novembro).

Contudo, querendo talvez tapar o sol com a peneira, a administração da Sociedade Mineira de Neves-Corvo, ou quem a representa, continua a fazer de conta que não entende a natureza do conflito (que ela própria criou) e as medidas que tem de tomar para o resolver.

O STIM reafirma que esta luta é de todos e para todos e que este conflito só será resolvido quando a globalidade das propostas apresentadas tiver resposta positiva!

Até ao momento, a administração apresentou propostas que não abrangem a totalidade dos trabalhadores em luta. Essas propostas são, claramente, insuficientes para satisfazer as justas e legítimas reivindicações dos trabalhadores.

No período que decorre até ao início da greve, a administração tem todas as condições para a evitar. Basta, para o efeito, respeitar os trabalhadores e as suas propostas e agir, de facto, para que se alcance uma solução negociada.

Ver também:
- Comunicado do STIM
- Pré-aviso de greve
- Greve da Somincor fez-se ouvir em Lisboa (10.11.2017)