20180112SedaIberica Começou com muito forte adesão o segundo dia da greve de 48 horas na Seda Ibérica Embalagens, em Paço de Arcos (Oeiras), mantendo a paragem total da produção. Para dar visibilidade ao protesto, quase todos os trabalhadores voltaram a reunir-se esta manhã no exterior das instalações, junto à portaria, onde estão também dirigentes do SITE CSRA e da Fiequimetal, incluindo o coordenador da federação, Rogério Silva.
12.1.2018

 

Ontem, de manhã, o secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, esteve com os trabalhadores em luta.

Os trabalhadores estão a cumprir a decisão de realizar quatro dias de greve, em protesto contra a forma como a administração está a agir, depois de ter sido rejeitada a proposta patronal para o Acordo de Empresa, e para que o subsídio de turno comece a ser pago conforme estabelecido na contratação colectiva.

O protesto é ainda motivado pela não actualização dos salários no ano de 2017 e pela ausência de proposta salarial patronal para 2018.

Os trabalhadores contestam igualmente a tentativa da administração de impor o aumento dos horários de trabalho, eliminar as pausas para toma de pequeno-almoço e alterar o horário de almoço.

Estão marcadas novas greves de 24 horas para dias 18 e 25 de Janeiro. Está em curso também uma greve a todo o trabalho extraordinário, entre 11 e 25 de Janeiro.

 

Ver também:
- Greve na Seda Ibérica quatro dias em Janeiro (5.1.2018)

 

Algumas fotos das concentrações ontem e hoje