20180116 Manutencao SinesOs trabalhadores que asseguram a manutenção da refinaria de Sines, há vários anos contratados através de um consórcio encabeçado pela EFATM, vão a Lisboa, no dia 26, sexta-feira, para se manifestarem frente à sede da Petrogal e do Grupo Galp Energia, exigindo a alternativa justa à ameaça de desemprego.
17.1.2018


A decisão foi tomada ontem, num novo plenário, onde foram analisadas as respostas da empresa a uma carta enviada após a reunião de trabalhadores que teve lugar no dia 9.

Os trabalhadores da manutenção da refinaria e o SITE Sul defendem que a rescisão antecipada do contrato das empresas empreiteiras com a Petrogal, por iniciativa daquelas, propicia uma ocasião para pôr termo a uma situação criada há três décadas e que, servindo para a petrolífera reduzir custos e aumentar lucros, tem mantido trabalhadores com vínculos precários a garantir a satisfação de uma necessidade permanente.

O sindicato não aceita o despedimento colectivo e organizou a luta pela defesa de todos os postos de trabalho; para que todos os trabalhadores sejam reconhecidos pela Petrogal e pela EFATM como efectivos, a ocupar postos de trabalho permanentes; e para que a Petrogal termine com a contratação de empresas de trabalho temporário.

A chegada às Torres de Lisboa (Rua Tomás da Fonseca), no dia 26, está prevista para as 11 horas.

Ver também:
- Luta pelo emprego na refinaria de Sines (4.1.2018)


Algumas fotos do plenário de 16 de Janeiro