20180323Preh greveCom forte adesão e cumprindo a decisão assumida nos plenários, os trabalhadores da Preh Portugal, na Trofa, voltaram a fazer greve no dia 23, por duas horas, em cada horário. Durante algumas horas, muitos trabalhadores mantiveram uma concentração de protesto frente às instalações da empresa.
26.3.2018


A greve teve efeitos na produção.

As exigências dos trabalhadores, como informou o SITE Norte, continuam a centrar-se nos objectivos que, mais recentemente, estiveram na base da luta realizada a 8 de Março - e que teve especial significado, por se tratar de uma fábrica onde as mulheres são a maioria.

Com a jornada de dia 23, ficou também demonstrado que a luta vai prosseguir, até que as coisas mudem na filial da multinacional alemã.

20180220Marco Mes Luta cartazExige-se:

- fim do trabalho aos sábados e do «banco de horas», porque os trabalhadores não aceitam que o seu tempo de descanso seja alterado por manipulação da gestão da empresa, apenas com o objectivo do lucro;
- aumento real dos salários, porque a empresa tem lucrado com a degradação dos salários dos seus trabalhadores enquanto atribui chorudos prémios aos seus gestores;
- fim da discriminação salarial, porque a Preh Portugal só paga a alguns trabalhadores o complemento por prestação de trabalho nocturno, em clara violação pelo direito à igualdade de tratamento;
- fim do abuso dos contratos em regime de precariedade, porque a Preh Portugal continua, em claro exagero, a manter 50% dos seus trabalhadores em regime de contratos a prazo.

 

Ver também:

- Greve na Preh (vídeo da USP/CGTP-IN, 23.3.2018)
- Trabalhadores da Preh em greve (TrofaTV, 8.3.2018)
- Trabalhadores da Preh em greve (O Notícias da Trofa, 17.3.2018)