20180418Reivindicacoes arquivoEstão marcadas greves no Grupo Águas de Portugal, para dia 24, na Águas e Resíduos da Madeira, para dias 23 e 24, e na INCM, para dias 26, 27 e 30 de Abril e dia 2 de Maio, com objectivos específicos, mas comungando das exigências de valorização dos trabalhadores e de defesa dos direitos, que marcam a mobilização para o 1.º de Maio.
18.4.2018



No mais recente comunicado aos trabalhadores da ARM, o SITE CSRA reafirma que a administração e o Governo Regional são responsáveis por se ir concretizar o recurso à greve.

No dia 12, na reunião de tentativa de conciliação, na Direcção Regional do Trabalho, a administração da ARM manteve uma atitude de imposição das suas decisões que acentuam as discriminações, retiram direitos e revelam insensibilidade social e desrespeito pelo esforço e dedicação dos trabalhadores.

Nas matérias fundamentais para um acordo que valorize todos os trabalhadores e ponha fim às discriminações, a administração não se esforçou minimamente para encontrar soluções que evitassem o recurso à greve.

Só resta dar uma resposta à altura dos acontecimentos, com uma forte participação na greve de 48 horas, a 23 e 24 de Abril, para dar força às exigências de: um acordo de empresa que valorize o trabalho e os trabalhadores; aumento dos salários; fim das discriminações; melhores condições de segurança e saúde no trabalho; contratação de mais trabalhadores.

- Comunicado aos trabalhadores da ARM
- Comunicado de imprensa sobre a greve na ARM

Os trabalhadores das empresas do Grupo Águas de Portugal vão estar em greve por aumento dos salários, uniformização dos direitos, regularização dos vínculos precários, atribuição de carreiras e categorias de acordo com as funções efectivas, e duração normal do trabalho no limite de sete horas diárias e 35 horas semanais.

As reivindicações e a determinação de agravar as formas de luta foram levadas até à sede do grupo e também da EPAL, em Lisboa, no dia 27 de Março (ver notícia).

- Comunicado da comissão intersindical do Grupo AdP

Na Imprensa Nacional Casa da Moeda, a decisão de recorrer a um conjunto de greves parciais foi aprovada em plenário de trabalhadores, no dia 12.

Das matérias incluídas na Proposta Reivindicativa para 2018, a moção aprovada no plenário e divulgada pelo SITE CSRA destaca a urgente actualização dos salários, que não são revistos desde 2009.

No Porto e em Gondomar (Livraria e Contrastaria), a greve na INCM ocorre no dia 30 de Abril.

- Moção com motivos e horários das greves na INCM
- Pré-aviso de greve no Norte