20180419PrehOs trabalhadores da Preh Portugal, na Trofa, fizeram greve no dia 19 e concentraram-se no exterior da fábrica, entre as 13 e as 15 horas. Na próxima semana vão decidir novas formas de luta por melhores salários, contra a precariedade e contra a imposição do trabalho ao sábado.
21.4.2018


Depois de terem recusado trabalhar um sábado por mês, com a duração de 10,5 horas, como pretendia a empresa, os trabalhadores daquela fábrica de componentes electrónicas voltaram a parar, com uma adesão fortíssima, exigindo aproximação da gerência às suas justas reivindicações.

Em greve, os trabalhadores concentraram-se junto ao portão da fábrica, no período das 13 às 15 horas, continuando a exigir justiça salarial e o fim do trabalho aos sábados.

O SITE Norte revelou, no dia 18, que a empresa contratou trabalhadores para substituir os grevistas, o que é ilegal e levou o sindicato a pedir a intervenção da ACT.

Ver também:
- Trabalhadores da Preh Portugal, na Trofa, decidem "novas formas de luta" na próxima semana (19.4.2018, Porto Canal)
- Começou forte na Preh nova série de greves (13.4.2018)