20141112HospVFXiraO surto de legionella poderia e deveria ter sido evitado, afirma a Direcção Nacional da Fiequimetal, numa nota de imprensa hoje emitida, onde se alerta para a necessidade de medidas imediatas de protecção da saúde dos trabalhadores e, em geral, da população no Concelho de Vila Franca de Xira.
12.11.2014


Foi com preocupação acrescida que tomámos conhecimento da forte probabilidade de o foco de legionella, que está a atingir trabalhadores e população do Concelho de Vila Franca de Xira, que já ceifou vidas e pôs em risco cerca de 300 pessoas, ter tido origem nos sistemas de refrigeração de fábricas da região, comenta a DN da federação.
Sem prejuízo de aguardar pelo resultado definitivo das análises, para uma melhor avaliação da situação, nota que não se pode deixar de ter presente que este foco da bactéria poderia e deveria ter sido evitado, com a manutenção adequada dos referidos sistemas, devidamente supervisionada pelas entidades competentes nas áreas da saúde e do ambiente.
Enquanto organização representativa dos trabalhadores expostos à contaminação (e não querendo à partida relacionar esta situação com uma eventual redução de custos de manutenção), a Fiequimetal exige o total apuramento de responsabilidades e considera indispensável a adopção de medidas imediatas para protecção da saúde dos trabalhadores e das populações, designadamente:

- Medidas para a erradicação do foco (ou focos) da doença;
- Despistagem da eventual contaminação de trabalhadores, por forma a antecipar o tratamento, em caso de necessidade;
- Alteração da lei vigente e reactivação do programa de vigilância da «doença do legionário», abandonado em 2006, de modo a obrigar as empresas a procederem à manutenção regular destes equipamentos, para que situações como esta não se verifiquem no futuro;
- Monitorização da situação por parte das entidades oficiais envolvidas, incluindo os representantes dos trabalhadores para a Saúde e Segurança no Trabalho.

Para discutir estas e outras medidas está agendado um plenário de trabalhadores para a próxima sexta-feira, dia 14, às 9h30, na ADP.

Ver também:
- Nota à comunicação social (ficheiro .pdf)