20180322Cel Cat manif FiequimetalO Supremo Tribunal de Justiça confirmou a sentença do Tribunal da Relação de Lisboa, de 23 de Maio de 2018, e um trabalhador ilegalmente despedido pela direcção da Prysmian CelCat vai ser reintegrado, informou o SIESI.
29.3.2019

 

A decisão tomada pela Relação justifica-se pelo facto de o trabalhador ocupar um posto de trabalho permanente e desempenhar uma função absolutamente necessária ao funcionamento normal e regular da empresa - refere-se num comunicado do sindicato.

Para este processo revelou-se crucial a decisão, por parte do trabalhador, de enfrentar a empresa e, com o apoio do seu sindicato de classe, o SIESI, avançar com a luta na defesa do posto de trabalho.

A propósito desta vitória, o SIESI recorda as recentes reintegrações de trabalhadores ilegalmente despedidos na Exide, Hanon e Visteon, entre outras, como provas de que a precariedade não é uma inevitabilidade.

Com a luta organizada, é possível contrariar este flagelo e afirmar a validade da reivindicação de que a cada posto de trabalho permanente deve corresponder um vínculo de trabalho efectivo, como o SIESI, a Fiequimetal e a CGTP-IN justamente reivindicam.

Fica assim mais uma vez demonstrado que vale sempre a pena lutar e que lutando, é possível vencer,conclui o SIESI.

 

Ver também
- Comunicado do SIESI