20191119jose mario branco 1986 foto joao silvaCom a sua arte, José Mário Branco deu voz ao sofrimento, à injustiça e à exploração dos trabalhadores, realçou a CGTP-IN, numa nota de pesar emitida hoje e intitulada «Obrigado, José Mário Branco. A luta continua!».
19.11.2019

 

Além da mordaz e incisiva música das suas palavras, foi activa, corajosa e empenhada a sua intervenção cívica em prol da causa dos trabalhadores.

Manifestando profundo pesar pelo falecimento de uma das figuras maiores da nossa cultura, recorda-se que José Mário Branco participou solidariamente em muitas das acções e iniciativas promovidas pela CGTP-IN. De entre estas, é destacado o LP com que a confederação assinalou, em 1986, o centenário do 1.º de Maio. Para esse disco, José Mário Branco gravou uma versão de Remendos e Côdeas.

A fotografia publicada com a nota de pesar integra o espólio da confederação e é da autoria de João Silva, mostrando um momento da actuação de José Mário Branco no espectáculo comemorativo do centenário do primeiro de Maio, promovido pela CGTP-IN no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a 30 de Abril de 1986.

 

Ver também
- Nota de pesar no site da CGTP-IN