20191209FimaOla Finalmente, a Fima-Olá devolveu aos trabalhadores o legítimo direito a reunirem-se em plenário. No dia 9 foi discutido e aprovado o caderno reivindicativo para 2020, informou o SITE CSRA.
14.12.2019

 

Durante cerca de dois anos e meio a administração fez sucessivas tentativas para dificultar o contacto dos dirigentes do sindicato com os trabalhadores e a acção sindical na empresa, impedindo a realização de plenários no interior das instalações, em Santa Iria de Azóia (Loures).

Com a luta dos trabalhadores, incluindo uma greve em Janeiro deste ano, e a persistência da estrutura sindical na empresa e da direcção do SITE CSRA, a Fima-Olá devolveu aos trabalhadores um dos seus legítimos direitos: o direito a reunirem-se no local de trabalho (regulado no Código do Trabalho, artigo 461.º).

No dia 9, nos três turnos, tiveram lugar plenários de duas horas, nos quais foi discutido e aprovado o Caderno Reivindicativo para 2020, no qual se inclui:

- aumento dos salários na base de 90 euros para todos,
- eliminação das discriminações salariais entre trabalhadores da mesma categoria,
- passagem aos quadros da empresa de todos os trabalhadores com contratos a termo ou através de empresas de trabalho temporário,
- gratuitidade das refeições no refeitório e direito à bebida.


Ver também
- Trabalhadores da Fima-Olá estão hoje em greve (7.1.2019)
- A Fima-Olá vai, ou não, cumprir o que assumiu? (8.3.2018)