20191112SectorEnergia arquivoRealizou-se ontem, dia 15, a reunião que a Fiequimetal requereu ao Secretário de Estado da Energia, para obter respostas às preocupações suscitadas por recentes notícias e anúncios relativos ao sector da energia em Portugal.
16.1.2020

 

A federação, num comunicado em distribuição nas empresas do Grupo EDP, dá a conhecer os resultados da reunião, assinalando ter deixado claro que vai seguir de perto todos os desenvolvimentos futuros, mantendo os trabalhadores informados e reagindo prontamente sempre que se mostre necessário.

Os sindicatos irão realizar, nas próximas semanas, plenários e reuniões com os trabalhadores para discutir a situação, com foco nas centrais hídricas e térmicas.

 

Existem alternativas

Sobre as centrais a carvão de Sines e Pego, as exigências da federação e dos sindicatos começam a dar resultados.

Foi reiterado pela delegação sindical que existem alternativas de reconversão das actuais centrais, garantindo a capacidade de produção e a manutenção e criação de postos de trabalho.

O Secretário de Estado afirmou que já existem alternativas para Sines e Pego, assim como para outras centrais de combustíveis fósseis no futuro. Essas alternativas são na área da produção e utilização do hidrogénio a partir de fontes renováveis.

Referiu também que estão em fase de finalização projectos de reconversão em Sines, Pego e Lares.

Sobre as concessões hídricas no Douro Internacional, a delegação da Fiequimetal reiterou a total discordância relativamente à venda, anunciada pela EDP, de concessões de exploração dos nossos recursos hídricos a empresas estrangeiras, com a perda de soberania que isso pode representar.

 

Ver também
- Comunicado da Fiequimetal aos trabalhadores das empresas do Grupo EDP