20200901Luta 1Maio LxA CGTP-IN convocou para dia 26 de Setembro uma acção de luta nacional, descentralizada, com concentrações e manifestações em todos os distritos e nas regiões autónomas, sob o lema «Aumentar os salários! Desenvolver o País».
1.9.2020


A decisão foi divulgada ontem pela secretária-geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha, em conferência de imprensa, após a reunião da Comissão Executiva do Conselho Nacional da confederação. Posteriormente foi publicada uma nota no sítio da central na Internet.

 

Respostas para um novo rumo

A CGTP-IN afirma que o desenvolvimento da acção reivindicativa e da luta ganha força e uma importância fundamental, tendo em conta o momento particular que atravessamos e a necessidade de dar respostas no presente que se articulem com a construção de um novo rumo para o País.

As reivindicações dos trabalhadores, de que a CGTP-IN é portadora, impõem a intensificação da luta e da sua convergência, num momento em que o patronato procura instrumentalizar a situação que o País atravessa para intensificar a exploração, atacando salários, acelerando os ritmos de trabalho e procurando substituir trabalhadores com vínculos permanentes por outros com vínculos precários, fazendo uso dos mecanismos que o Governo lhe coloca à disposição.

O ataque às condições de trabalho desenvolve-se não só no plano da segurança e saúde dos trabalhadores nos locais de trabalho e nas deslocações para os mesmos, mas também nos demais domínios, alicerçado numa campanha ideológica que procura apresentar como natural e inevitável a perda de retribuições e direitos dos trabalhadores, que procura silenciar a voz de quem trabalha e defende os interesses dos trabalhadores e cercear a intervenção da CGTP-IN.

Assim, depois de uma auscultação ao Conselho Nacional, a CGTP-IN convocou para o dia 26 de Setembro, sábado, uma acção de luta nacional, (descentralizada) em todos os distritos e nas regiões autónomas, sob o lema «Aumentar os salários! Desenvolver o País.», que, partindo da luta reivindicativa nas empresas e locais de trabalho, faça convergir todas as nossas propostas e reivindicações, nomeadamente no que se refere a:

- aumento geral dos salários e pensões e do salário mínimo nacional;
-pagamento da totalidade da retribuição a todos os trabalhadores com cortes salariais;
- garantia do emprego e do combate à precariedade;
- promoção da contratação colectiva;
- revogação da normas gravosas da legislação laboral;
- redução gradual do horário de trabalho para as 35 horas;
- investimento nos serviços públicos;
- resposta aos problemas imediatos que se colocam na área da saúde (nomeadamente a prevenção e tratamento de problemas «não COVID») e na educação (início do ano escolar presencial).

Ao contrário do que a fortíssima campanha ideológica em desenvolvimento quer fazer crer, as reivindicações da CGTP-IN pelo aumento dos salários, pela segurança no emprego, pela dinamização da contratação colectiva, o incremento da produção nacional e a aposta no papel do Estado para o desenvolvimento de Portugal, não só mantêm, como ganham ainda mais actualidade e premência.

Não estamos condenados a perder direitos, emprego e remunerações. É urgente «Aumentar os salários! Desenvolver o País».

A acção de luta nacional no dia 26 de Setembro visa expressar a determinação dos trabalhadores para romper com o novo ciclo de incremento da exploração que o capital tem em desenvolvimento, e dar centralidade à valorização do trabalho como factor determinante para a melhoria das condições de vida e de trabalho e para o futuro do país.

 

Ver também
- Informação no sítio da CGTP-IN