20200925Galp Posto abastecimento arquivoNa primeira reunião de negociações, a administração da Galpgeste não correspondeu à reivindicação de um aumento salarial digno e justo. Entretanto, sem informação aos sindicatos, a empresa avança para bancos de horas.
3.11.2020

 

«Quem está na linha da frente merece respeito», destaca-se no comunicado sobre o início das negociações de 2020. O representante da administração reuniu-se no dia 1 com a comissão negociadora sindical (CNS) da Fiequimetal. Nessa reunião, a resposta da administração ao caderno reivindicativo não veio ao encontro das pretensões dos trabalhadores de verem os seus salários e direitos valorizados. Sendo eles os que estão na linha da frente, mereceriam mais atenção e respeito  pela empresa, que nada faz para que tenham um aumento salarial digno e justo, para poderem melhorar as suas condições de vida.

Para discutir as posições da administração, os sindicatos (SITE Sul, SITE CSRA, SITE Norte e SITE Centro-Norte) vão realizar plenários e contactos com os trabalhadores, tendo em vista que a próxima reunião de negociação ficou marcada para dia 16.

No comunicado, apela-se a que todos os trabalhadores se mantenham mobilizados e atentos às informações que serão divulgadas no decorrer deste processo.

 

Sobre os salários

Uma proposta de um por cento é simplesmente caricata, quando ainda por cima é aplicada a salários pouco superiores ao Salário Mínimo Nacional e não traduz um aumento real do salário para fazer acrescer uma melhoria substancial ao poder de compra para efectivamente resultar daí melhor nível de vida dos trabalhadores.

A CNS/Fiequimetal fez uma proposta de aumento para 40 euros, no abono para falhas, e a administração refugiou-se no argumento de que cada vez mais as transacções se fazem por meios electrónicos para não melhorar este subsídio.

 

Prémio Galpenergia, aumento dos dias de férias e subsídio de transporte

Foi reiterada uma vez mais a importância de eliminar a diferença de tratamento existente no grupo, reivindicando a aplicação deste prémio também aos trabalhadores da Galpgeste.

Quanto à proposta sindical de 25 de dias de férias para todos, o representante da empresa ficou de apresentar uma contraproposta que possibilite o início de uma progressão, para alcançar um aumento de dias de férias.

Também sobre o subsídio de transporte, o representante patronal ficou de apresentar, numa futura reunião, uma possível alteração na forma de pagamento dos subsídios de transporte de algumas áreas de serviço em auto-estrada sem acesso pelo exterior.

 

Vínculos precários

Após a exigência que os sindicatos da Fiequimetal têm feito, desde há alguns anos, a administração nos últimos dois meses passou 28 trabalhadores de contrato a termo para o quadro de efectivos.

Foi ainda comunicado que a Galpgeste só recorrerá a contratados a termo para eventuais acréscimos temporários de trabalho ou substituição em caso de impedimentos (férias, doença, etc.).

 

Horários de trabalho

É muito grave a intenção da administração de recorrer ao banco de horas em algumas áreas de serviço e ir levar a efeito um referendo, no dia 20 Novembro, sem tão pouco ter alguma vez comunicado à CNS esta sua pretensão. A empresa não necessita de tais regimes e apela-se a todos os trabalhadores para rejeitarem esta pretensão. 


Ver também
- Comunicado aos trabalhadores da Galpgeste (2.11.2020)
- Galpgeste atrasa resposta ao caderno reivindicativo (26.9.2020)