edprevsalarial2021Uma EDP «top employers» tem de garantir um aumento digno dos salários - destaca-se no comunicado da Fiequimetal sobre a primeira reunião de negociação da tabela salarial, realizada ontem e que contou com a participação do novo presidente da administração do grupo.
28.1.2021


Na informação aos trabalhadores, são referidos os assuntos abordados, começando pela tabela salarial.

A comissão negociadora sindical liderada pela Fiequimetal defendeu a proposta antes apresentada, fundamentada numa efectiva necessidade de valorização do trabalho e dos trabalhadores, tendo em conta que a EDP se apropria de cerca de 86 por cento do Valor Acrescentado Bruto gerado pelos trabalhadores.

Um trabalhador da EDP gera, em média anual, para a empresa, um valor acrescentado superior a 381 mil euros; por contraste, a EDP paga em média um valor de 53,6 mil euros por trabalhador, já com todos os benefícios incluídos.

É por isso que se propõe um aumento de 90 euros para cada trabalhador. Os representantes sindicais exortaram o novo Conselho de Administração a mostrar que está disposto a valorizar aqueles que são a base de sustentação da empresa, e salientaram não se pode começar uma negociação sem uma proposta por parte da empresa.

 

Ajudas de Custo

Em cima da mesa negocial foi colocada a necessidade de negociação do valor das ajudas de custo, acabando com a discriminação entre trabalhadores, utilizando o valor superior como base para a negociação.

A próxima reunião de negociação está prevista para dia 3 de Fevereiro.

 

Ver também
- Informação 2 (revisão salarial) aos trabalhadores das empresas do Grupo EDP (27.1.2021)
- Informação 1 (revisão salarial), com proposta sindical apresentada à administração (16.12.2020)
- Começa um ano para melhorar salários e condições na EDP (4.1.2021)