20210210VendasNovas Evora 1MaioNa AIS, em Montemor-o-Novo, na Gestamp e na Novares, em Vendas Novas, na Metalonicho, em Arraiolos, e na Orica, em Aljustrel, os trabalhadores organizados no SITE Sul conseguiram nos últimos tempos progressos na melhoria dos salários e na defesa do emprego e dos direitos.
10.2.2021

 

 

Na Orica Mining Services Portugal (fábrica de explosivos, sobretudo para a indústria mineira), fruto da progressão na tabela salarial e da proposta de aumento salarial, os trabalhadores tiveram os seus salários actualizados em 35 euros, no mínimo, havendo casos em que o aumento é de 50, 80 ou 100 euros.
Preservando todos os direitos em vigor, incluindo a atribuição dos bónus (prémios) trimestrais, os trabalhadores conseguiram também: uma actualização de 10 por cento no subsídio escolar, em todos os escalões; a criação de mais um escalão no subsídio de transporte, no valor de 55 euros; a actualização do subsídio de refeição em 50 cêntimos por dia; a atribuição de um «vale» de 25 euros no dia do aniversário; a  extensão do seguro de saúde aos filhos, até aos 25 anos de idade.

Na Novares Portugal, uma operária despedida em Dezembro de 2019 regressou a 1 de Fevereiro ao seu local de trabalho. Esta trabalhadora resistiu ao despedimento com coragem e o apoio do sindicato e foi agora integrada nos quadros, com vínculo efectivo e reconhecimento da antiguidade.
Já em 2017 esta empresa tinha sido condenada noutro caso de despedimento ilegal, por utilização abusiva de contratos temporários sucessivos.
Para o sindicato, esta vitória é mais um dos muitos exemplos de que a luta vale a pena, e é possível combater a precariedade.

Na Gestamp Vendas Novas, em resultado de um acordo com a empresa para vigorar durante dois anos (2020 e 2021), os salários aumentam 45 euros este ano e mais cinco euros são revertidos em alimentação no refeitório. Entre outras matérias, está prevista (em cada ano) a passagem a efectivos de 10 trabalhadores com vínculos precários.
O sindicato recorda que falta concretizar a eliminação de discriminações entre trabalhadores com vínculos efectivos e vínculos precários,

Na AIS (Automotive Interior Systems) foi conseguia uma actualização salarial de 30 euros para todos os trabalhadores. A negociação do caderno reivindicativo levou a empresa a mudar a intenção de apenas actualizar os salários próximos do mínimo nacional.
Continua a faltar a regularização do «prémio 2019».

Nestas duas empresas, o SITE Sul e os trabalhadores persistem em defender a contratação colectiva e rejeitar a chantagem patronal que visa agravar os horários e demais condições de trabalho, nomeadamente a tentativa de fazer do sábado um dia normal de trabalho.

Na Metalo-Nicho, empresa do sector metalúrgico onde o salário mais baixo é superior a 850 euros, há em 2021 um aumento generalizado de 31 euros.
O caderno reivindicativo foi discutido no dia 9 de Dezembro, num plenário inserido na semana de luta nacional da CGTP-IN.
Os trabalhadores continuam ainda a reivindicar a negociação e aplicação do contrato colectivo do sector e de todos os direitos nele inscritos.


Ver também
- Notícias do SITE Sul