edprevsalarial2021Concluída, sem nenhum avanço, mais uma reunião de negociação da tabela salarial para 2021, nas empresas do Grupo EDP, a Fiequimetal exige que a administração altere a sua postura vergonhosa.
18.2.2021

 

 

Na reunião de ontem, tal como na de dia 10, a administração não deu sinais de querer valorizar os salários e os trabalhadores.

A Fiequimetal repudia veementemente a falta de respeito que a administração demonstra ter pelos trabalhadores, ainda por cima no contexto da COVID-19, em que fica mais evidente que são estes que garantem o funcionamento normal das empresas.

Numa informação divulgada após a reunião, a federação reafirma que, da sua parte e da parte dos seus sindicatos, pode-se contar com toda a disponibilidade para negociar com vista a alcançar um valor que corresponda às legítimas expectativas dos trabalhadores, nunca para aceitar valores que desvalorizem os salários.

 

Mobilização

No comunicado apela-se à participação de todos os trabalhadores nas reuniões e plenários que estão a ser marcados, com o objectivo de discutir as medidas a tomar para contestar e rejeitar esta postura inaceitável da administração.

É também feito apelo à participação na jornada de luta de dia 25, que a CGTP-IN vai realizar por todo o País. Tal participação também representa uma forma de pressão junto da administração para que aumente os salários.

 

Soluções Comerciais

No comunicado é reiterado o alerta aos trabalhadores da EDP Soluções Comerciais, relativamente a qualquer documento que lhes seja pedido que assinem com vista à mudança para outras empresas do grupo.


Ver também
- Informação 5 (revisão salarial) aos trabalhadores das empresas do Grupo EDP (17.2.2021)
- Informação 4 (revisão salarial) aos trabalhadores das empresas do Grupo EDP (10.2.2021)
- Falta a EDP ir das palavras aos actos nas negociações (9.2.2021)
- EDP tem de corrigir contraproposta vergonhosa (4.2.2021)