20210326MDA greveContra a grave alteração dos horários, os trabalhadores da MDA – Moldes de Azeméis fizeram greve ontem à tarde e reuniram-se no exterior da fábrica, dando um forte sinal de unidade em defesa dos seus direitos e interesses, salientou o SITE Centro-Norte.
27.3.2021

 

Ao realizarem com determinação a greve e a concentração que tinha sido decidida em plenários, os trabalhadores daquela unidade do Grupo Simoldes manifestaram clara oposição à recente decisão patronal unilateral de alterar os horários de trabalho. Trata-se de alterações que provocam um corte significativo nas retribuições, assim como a desorganização na vida pessoal e familiar dos trabalhadores.

Os trabalhadores, de viva voz, fizeram sentir a sua indignação, ao mesmo tempo que manifestaram a sua disponibilidade para darem continuidade à luta.

Foi aprovado um caderno reivindicativo, para apresentar à administração, exigindo, entre outras matérias:

• O retorno aos horários anteriormente praticados na empresa;
• 90 euros de aumento salarial;
• 25 dias de férias, independentemente da assiduidade;
• Pausa de meia-hora da refeição considerada tempo efectivo de trabalho.

Os trabalhadores concentrados no portão da MDA decidiram mandatar o SITE CN e a Comissão Sindical para a negociação do caderno reivindicativo com a administração.

Ficou assente que marcarão plenários na primeira semana de Abril, para definir novas formas de luta, caso não haja respostas positivas nos próximos dias.

 

Ver também
- Nota do SITE CN à comunicação social, com contacto para declarações
- Horários do patrão geram indignação e greve na MDA (24.3.2021)