20210322EDP-LisboaNa reunião negocial de hoje manteve-se a vergonhosa posição da administração da EDP, negando a valorização dos trabalhadores. A Fiequimetal fez uma declaração de repúdio e anunciou que mantém a greve convocada para dia 20.
7.4.2021

 

A administração apresentou uma proposta de aumento 0,2% para todos os trabalhadores, realçando que está disponível para fazer uma majoração nas bases remuneratórias mais baixas (da BR1 à BR7 da tabela salarial) - informa-se no comunicado que a federação hoje divulgou.

Tal proposta patronal está longe do respeito, da dignificação e da valorização que os trabalhadores das empresas do Grupo EDP merecem.

A Fiequimetal vai manter o pré-aviso de greve para 20 de Abril, que enviou oportunamente, e convida todos os trabalhadores a participarem, independentemente da sua filiação sindical, pois a unidade é muito importante para o resultado da luta.

No dia 14 de Abril, às 10h00, uma delegação sindical vai estar no exterior da sede da EDP, na Av. 24 de Julho, em Lisboa, para realizar uma conferência de imprensa.

À mesma hora, vai ter lugar a Assembleia de Accionistas, para aprovar a distribuição de mais de 750 milhões de euros de dividendos.


Ver também
- Informação 9 (revisão salarial) aos trabalhadores das empresas do Grupo EDP (7.4.2021)
- Pré-aviso de greve
- Administração da EDP mantém vergonha zero na negociação (25.3.2021)