20210422Eurofins arquivoOs trabalhadores da Eurofins, em Sobrosa (Paredes) rejeitaram, com mais de 80 por cento de votos «não», o banco de horas que a multinacional de ensaios e análise em laboratório pretendeu impor, recorrendo ao referendo que desde 2019 foi oferecido aos patrões, no Código do Trabalho.
22.4.2021


O SITE Norte saudou esta vitória dos trabalhadores, salientando que a firmeza e a unidade dos trabalhadores da Eurofins impediram a aplicação do banco de horas.

Para a vitória, foi decisiva a unidade dos trabalhadores e a atitude determinada do sindicato que, desde a primeira hora, esclareceu e demonstrou junto dos trabalhadores que o único propósito da administração é tão só aumentar a exploração, com recurso ao agravamento dos horários de trabalho.

O referendo promovido no dia 15 pela administração abrangeu um universo de 126 trabalhadores da produção. Destes, votaram 119: 92 «não», 19 «sim» e 1 voto em branco.

Ficou assim demonstrado uma vez mais - como sublinhou o SITE Norte - que não existem inevitabilidades e que o patronato não pode tudo, muito menos o «quero, posso e mando», e que nas relações de trabalho a dignidade de quem trabalha tem de ser respeitada e a conciliação entre a vida familiar e profissional é um direito a ser defendido.


Ver também
- Comunicado «Banco de horas na Eurofins foi derrotado»
- Comunicado «Banco de horas? Vamos votar Não»