20210701ElevadoresO aumento dos salários-base em 90 euros, para todos os trabalhadores, o aumento dos subsídios de alimentação para 11 euros e o pagamento da diferença do salário em situação de baixa, por doença profissional ou natural, são algumas das principais reivindicações a apresentar em multinacionais que nos últimos anos mantêm a tendência de crescimento dos lucros.
16.9.2021

 

As reivindicações-base a apresentar às administrações das principais empresas de elevadores foram aprovadas na comissão coordenadora da Fiequimetal para o trabalho sindical neste subsector, na sua reunião de 10 de Setembro.

Em cada empresa, constituirão a base de discussão para a elaboração de cadernos reivindicativos.

 

Plenários na Thyssenkrupp

A Comissão Intersindical da Fiequimetal na Thyssenkrupp Elevadores decidiu realizar uma nova ronda de plenários com os trabalhadores, a nível nacional.

Depois da greve de 30 de Julho, que deu força à luta para exigir a apresentação de uma contraproposta patronal ao Caderno Reivindicativo 2021, a direcção da empresa assumiu o compromisso de levar a sua posição à próxima reunião de negociação.

Na discussão de outros temas, há um avanço dos represenantes patronais, mas as soluções demoram muito tempo para aparecer, como se refere no comunicado da Comissão Intersindical em distribuição.

 

Ver também
- Reivindicações-base para os cadernos reivindicativos do subsector de Elevadores para 2022
- Comunicado aos trabalhadores da Thyessenkrupp Elevadores Portugal
- Resposta patronal ou luta na Thyssenkrupp Elevadores (31.7.2021)
- Desgaste rápido em petição no subsector dos elevadores (1.7.2021)