20211102Lisnave greveDurante a greve de hoje, os trabalhadores da Lisnave Yards reuniram-se junto da portaria do estaleiro, na Mitrena, e decidiram dar seguimento à luta, com uma concentração em Setúbal, no dia 18, junto das instalações da ACT.
2.11.2021

 

A greve teve uma adesão muito expressiva, sempre acima dos 90 por cento em todos os turnos, desde as zero horas do dia 31 de Outubro, abrangendo todo o trabalho suplementar (pago e não pago) e o trabalho normal.

Os trabalhadores, organizados no SITE Sul, exigem a eliminação do regime de «adaptabilidade» dos horários, que representa trabalho não pago.

Reclamam igualmente a admissão de mais trabalhadores, melhores condições de Segurança e Saúde no Trabalho e melhoria das condições e das refeições no refeitório.

Na concentração participaram os coordenadores do SITE Sul, Eduardo Florindo, da União dos Sindicatos de Setúbal, Luís Leitão, e da Fiequimetal, Rogério Silva.

 

Ver também
- Nova greve na Lisnave Yards dá força a reivindicações (31.10.2021)