20190214PetrogalSinesOs trabalhadores da Petrogal mostraram ontem que estão unidos e determinados a manter a luta em defesa dos direitos e para que estes sejam aplicados a todos aqueles que efectivamente trabalham para a refinaria.
15.2.2019

 

Ao fim de 43 dias consecutivos de greve, com um impacto na redução das exportações da empresa estimado em 36 milhões de euros, os trabalhadores da refinaria de Sines da Petrogal - tanto os que estão contratados pela principal empresa do Grupo Galp Energia, como os que têm vínculo a empreiteiros, como o consórcio CMN/Martifer - realizaram durante a manhã de 14 de Fevereiro uma grande concentração frente à portaria principal daquele complexo industrial.

Já com a greve a decorrer na Petrogal, o pessoal da manutenção tinha aprovado um voto de solidariedade com esta luta, durante um plenário, a 9 de Janeiro, em que decidiram o seu caderno reivindicativo para 2019.

Agora, o SITE Sul convocou todos os trabalhadores, de todas as empresas que laboram no complexo petrolífero, para uma jornada comum, em defesa da contratação colectiva e dos direitos nela consagrados (e que a empresa quer destruir), por melhores condições de trabalho e para que os contratos sejam assumidos directamente pela Petrogal.

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP-IN, Rogério Silva, coordenador da Fiequimetal, e Helder Guerreiro, dirigente do SITE Sul e da Comissão de Trabalhadores da Petrogal, valorizaram e estimularam a luta em curso e apelaram à administração, para que deixe de atacar os direitos e o Acordo Colectivo de Trabalho e, de uma vez por todas, encete um processo de diálogo com os sindicatos.

Foi também criticada a atitude persecutória e repressiva da empresa, tal como a cumplicidade activa do Governo, que emite despachos a coartar o exercício do direito de greve e, perante as ilegalidades patronais, não intervém.

A luta, como foi salientado nas intervenções sindicais, vai continuar, com o prolongamento da greve até ao final de Março, porque a administração mantém a sua posição irredutível.

 

Ver também
- Pré-aviso de greve para Março
- Na Petrogal prossegue a luta com concentração dia 14 (12.2.2019)