20190214Aunde arquivo galeria producaoOs trabalhadores da Aunde Portugal, em Vendas Novas, demonstraram junto da direcção da empresa o seu descontentamento e conseguiram resultados na melhoria dos salários, revelou o SITE Sul.
15.2.2019

 

Para estes trabalhadores, na sua maioria mulheres, é inaceitável que, desempenhando algumas das suas funções há mais de 20 anos, continuem a ter como vencimento o salário mínimo nacional e, em alguns casos, um pouco mais. Tal descontentamento levou as trabalhadoras a pressionarem a direcção para que houvesse actualizações salariais, tendo a empresa respondido com uma proposta de melhoria das condições de trabalho e aumento dos valores do trabalho extraordinário.

O sindicato saudou, em comunicado, a unidade dos trabalhadores da Aunde pela satisfação das suas justas reivindicações: melhores condições de trabalho, pelo aumento dos salários, aumento do valor do trabalho extraordinário e redução dos elevados ritmos de produção, que geram doenças profissionais.

O sindicato salienta que é a unidade e organização dos trabalhadores no seu sindicato de classe que permite a conquista de direitos e a melhoria das condições de trabalho.

A Aunde Portugal, anterior Karmann Ghia, foi fundada em 1992, fornece há mais de 25 anos a indústria automóvel e aeronáutica, sendo especializada na produção de capas em couro, napa e tecido para assentos de automóveis, aviões e comboios.

 

Ver também
- Comunicado do SITE Sul