20170503TegopiOs trabalhadores da Tegopi lutaram e conseguiram um aumento de 30 euros e a eliminação progressiva da desigualdade salarial na empresa, o que levou a uma alteração substancial dos salários-base naquela metalomecânica do concelho de Vila Nova de Gaia, como destacou o SITE Norte.
12.6.2017


Os trabalhadores, durante vários dias consecutivos, fizeram greve e concentraram-se à porta da empresa. Foi esta luta que determinou que, no final do mês de Maio, tivessem os seus salários valorizados em 30 euros, no mínimo, havendo muitos trabalhadores cujos salários aumentaram em mais do dobro deste valor, salienta o sindicato, num comunicado que distribuiu durante a semana passada.

Por exemplo, um trabalhador de Grau 8, que auferia um salário de 640 euros, na totalidade teve um aumento de 60 euros: 30 euros de aumento, mais 30 euros de acerto salarial, passando a auferir 700 euros de salário-base.

Na Tegopi, como resultado desta luta em unidade, os salários-base passaram a ser de 600 euros (trabalhadores no Grau 9), 700 euros (Grau 8) e 800 euros (Grau 7).

O SITE Norte defende que é preciso continuar a luta, porque, tal como ficou provado no último plenário, a 22 de Maio, os trabalhadores continuam a reivindicar melhores condições de trabalho e as desigualdades salariais ainda persistem, fruto de uma avaliação de desempenho que contém muitas injustiças e não resolve de vez a desigualdade salarial em alguns sectores da empresa.

Ver também:
- Comunicado do SITE Norte
- Começou na Tegopi série de greves (4.5.2017)