edprevsalarial2020Medidas sanitárias em resposta à pandemia de COVID-19 não servem de desculpa para a EDP não realizar a reunião de negociação com a Fiequimetal, que estava marcada para ontem, salienta a federação, notando que é cada vez mais necessária a valorização dos salários e dos trabalhadores.
19.3.2020

 

Numa informação que está a ser distribuída nos locais de trabalho, a Fiequimetal critica a posição da administração da EDP e sublinha que é subscritora autónoma de um acordo colectivo de trabalho, pelo que a negociação não pode ser condicionada por eventuais impedimentos de outras estruturas.

As reuniões de negociações salariais são agendada semanalmente. Depois da reunião de dia 11, houve uma promessa de tentar reunir por videoconferência, mas não foi possível concretizar essa solução. Com a justificação de que algumas estruturas não estariam equipadas para esta solução, a administração adiou a reunião, sem marcar outra data.

A Fiequimetal declarou-se em condições de o fazer e enviou, em devido tempo, as informações que a administração solicitou para tal.

A federação não aceitará aproveitamentos e declarou que, a não existir uma resolução rápida desta situação, agirá em conformidade para fazer valer o direito à negociação.

 

Ver também
- Informação N.º 10, sobre a não realização da reunião de 18.3.2020
- Com alteração irrelevante EDP finge que negoceia (12.3.2020)