edp materias pendentes 2022Na primeira reunião de negociação de matérias pendentes, porque adiadas pela parte patronal com as mais variadas desculpas, a administração da EDP apenas assumiu o compromisso de responder a algumas das propostas sindicais só no final de Junho. Para uma empresa que se diz «top employer» esta fuga à negociação é muito pouco ética.
10.6.2022

 

Em comunicados aos trabalhadores, informa-se que a progressão nas carreiras, o regime de disponibilidade e o sistema de avaliação de desempenho foram as matérias concretas, para as quais a Fiequimetal, na sessão negocial de dia 8, exigiu uma contraproposta da administração.

As propostas da federação e dos sindicatos, visando valorizar os trabalhadores e contribuir para o aumento da produtividade, foram já apresentadas em Julho de 2021. Mas já vinham a ser faladas desde 2019.

Por se tratar de matérias estruturantes, deveriam ter uma negociação rápida, até porque algumas delas já foram bastante discutidas e já estão praticamente acordadas.

Foi nesse sentido que a comissão negociadora da Fiequimetal propôs um calendário para revisão das matérias sinalizadas, obedecendo à seguinte ordem:

- Subsídio de Disponibilidade, no imediato, uma vez que para se chegar a um acordo mínimo só é necessário que a administração desista da permanência obrigatória;

- Progressões nas carreiras e avaliação de desempenho, para que todos tenham a possibilidade de alcançar o fim de carreira, e uma avaliação mais transparente e justa e sem quotas ou curvas de Gauss limitativas;

- Remuneração por antiguidade para todos, acabando de uma vez por todas com esta discriminação geracional na EDP;

- Benefício da energia pelo valor mais alto, para todos, acabando com a desigualdade de tratamento entre trabalhadores.

Estas matérias não devem ser ultrapassadas por outras que vieram agora à discussão.

 

Fiequimetal não aprovou

Na reunião, os representantes dos trabalhadores demonstraram o seu repúdio pelo que a administração mandou dizer aos trabalhadores sobre um novo processo de avaliações de desempenho.

Contrariamente ao que tem sido afirmado nas apresentações da nova ideia da administração sobre a avaliação de desempenho, tal visão não foi aprovada pela Fiequimetal, como se explica no comunicado emitido após a reunião.

 

Ver também
- «Mais do que belas palavras, exigimos respostas para a valorização das carreiras e avaliação», comunicado de 9 de Junho
- «Depois de vários adiamentos, vamos finalmente iniciar!», comunicado de 8 de Junho
- Administração da EDP deve pagar a disponibilidade (23.8.2021)