20221021EncontroAccaoReivindicativa O mês de acção reivindicativa e luta, que começa no dia 15, vai incrementar a luta pelo aumento real dos salários, pela valorização das carreiras e profissões e por melhores condições de trabalho na empresas dos sectores abrangidos pelos sindicatos da Fiequimetal.
2.11.2022

 

A realização deste mês de luta, que converge com os objectivos e as acções da CGTP-IN, foi decidida num encontro nacional sobre acção reivindicativa, que teve lugar na Casa Sindical do Porto, a 21 de Outubro, com a participação de cerca de 150 dirigentes e delegados dos sindicatos da Fiequimetal.

O encontro definiu as principais reivindicações a incluir nos cadernos reivindicativos, expressas numa resolução.

O eixo central passa pela exigência do aumento real dos salários em 10 por cento, no mínimo, e em valor nunca inferior a 100 euros.

O aumento brutal do custo de vida justifica ainda mais uma justa e equitativa distribuição da riqueza criada.

Os lucros colossais das principais empresas e grupos multinacionais contrastam com as actualizações salariais verificadas no início deste ano, que já foram esmagadas pela subida do custo de vida.

Exige-se igualmente: a valorização das carreiras profissionais e o investimento patronal na melhoria das condições de trabalho; ritmos de trabalho humanizados, que preservem a saúde dos trabalhadores; a integração dos trabalhadores com vínculos precários no quadro de efectivos das empresas.
 

Ver também
- Resolução sobre Política Reivindicativa para 2023, aprovada no encontro