20181115Petrogal MTSSSeja na sede da empresa, em Lisboa, na refinaria de Sines ou na refinaria do Porto, a luta continua e em força, em defesa da contratação colectiva e pela manutenção dos direitos laborais e sociais, afirma-se numa saudação da Direcção Nacional da Fiequimetal aos trabalhadores da Petrogal (Grupo Galp Energia).
29.1.2019

 

A Fiequimetal saúda a luta dos trabalhadores nos diversos locais de trabalho da empresa.

Os trabalhadores da refinaria de Sines decidiram dar continuidade à luta,  prolongando-a até ao final do mês de Fevereiro, impondo assim sérias dificuldades aos objectivos da administração, verificando-se, até ao momento, um desvio de 25% relativamente à produção planeada pela empresa, o que corresponde a um prejuízo de 10 milhões de euros. A adesão à greve tem vindo em crescendo, tal como a sindicalização no SITE Sul, o sindicato da Fiequimetal/CGTP-IN.

Na refinaria do Porto, tendo presente as consequências do recente incidente que ocorreu na instalação, foi decidido aguardar e dar continuidade à luta em momento posterior.

Para fazer o balanço da luta realizada e definir os termos e contornos da continuidade da luta, a Comissão Sindical Negociadora vai-se reunir e oportunamente promoverá a discussão e decisão com os trabalhadores nas várias instalações da empresa durante o próximo mês de Fevereiro.

 

Ver também
- Comunicado (saudação) da DN da Fiequimetal
- Greve na Petrogal prossegue e ganha mais força (8.1.2019)