20200131MartiferCMN 0943Os trabalhadores das empresas Martifer e CMN, que asseguram a manutenção da refinaria da Petrogal em Sines, decidiram esta manhã permanecer em plenário e marcar uma jornada de luta para dia 12, contra despedimentos e por aumentos salariais - informou o SITE Sul.
31.1.2020

 

No plenário, iniciado às 8h45, na portaria da refinaria de Sines, pela defesa do emprego e por aumentos salariais, decidiram:

- Prolongar o plenário até às 12 horas;

- Marcar greve para dia 12 de Fevereiro, das zero às 24 horas;

- Fazer uma concentração à porta da sede da Galp Energia, em Lisboa, no dia 12 de Fevereiro, a partir das 10h30;

- Responsabilizar a Petrogal por ser conivente com a Martifer nos despedimentos;

- Continuar a luta pela defesa do emprego e por aumentos salariais.

Os despedimentos do pessoal da manutenção, contestados pelos trabalhadores e pelo sindicato, continuam a ser feitos pela CMN por ordem da Martifer.

A Petrogal tem de intervir junto da Martifer, a empresa que decidiu contratar para fazer a manutenção da sua refinaria, e não pode ser conivente com os despedimentos, a precariedade e os baixos salários.


Ver também
- Despedimentos em Sines contestados e combatidos (21.11.2019)

 

Fotos do início do plenário (clique para ampliar)